5 mil-folhas para você provar em SP


Mil-folhas, mille foglie, mille-feuilles… os nomes podem até ser diferentes, mas não há como negar que o doce caiu no gosto popular e é um dos preferidos, seja para o café da tarde ou mesmo como sobremesa, após uma bela refeição. Por isso, o Find & Eat selecionou 5 opções que, com certeza, estão entre os melhores de São Paulo.

 

1. Mangiare

Instalado na Vila Leopoldina, o restaurante tem forte influência italiana, facilmente notada, por exemplo, nas massas, como o spaghetti alla carbonara (R$ 45). Entre as sobremesas, além do tiramissù (R$ 20), o millefoglie (R$ 22) é um dos melhores. Feito na casa, bem servido e montado na hora, tem massa bem dourada e crocante.

 

2. Confeitaria Dama

Com duas unidades, em Pinheiros e Higienópolis, é uma das docerias mais tradicionais da cidade. Em sua versão original, o mil-folhas (R$ 12) tem duas camadas de recheio de baunilha e açúcar de confeiteiro polvilhado por cima. Há também a versão bolo, coberto com frutas vermelhas.

 

3. Ristorantino

Sob a batuta do restaurateur Ricardo Trevisani e do chef Henrique Schoendorfer, o restaurante serve irretocáveis pratos da alta gastronomia italiana. Além do tradicional pudim de pistache (R$ 32), entre as opções de sobremesa está o mille foglie con crema di limone e frutti di bosco (R$ 32), acompanhado de frutas vermelhas.

 

4. Casa Mathilde

No centro de São Paulo, mais especificamente no Largo Antonio Prado, serve fornadas dos tradicionais pastéis de nata e uma infinidade de bolos, biscoitos e salgados. Entre eles, figura o apetitoso mil-folhas (R$ 7) recheado de chantilly e coberto com fios de ovos.

 

5. Sainte Marie

Comando pelo chef Stephan Kawijian, reúne pratos que superam até mesmo os mais tradicionais restaurantes árabes. Há destaque, por exemplo, para o famoso quibe montado (R$ 59), a coalhada seca (R$ 21) e a esfiha de cebola. Entre as opções de sobremesa, há a imperdível baklava (R$ 14) que, nesta apresentação de Kawijian, se aproxima a um mil folhas de pistache, nozes e mel. Segundo as versões mais aceitas, esta iguaria é que deu origem ao mil-folhas que conhecemos hoje.

 

Bon Appétit!

Deixe seu comentário

Posts Relacionados